Treinamento para assistentes sociais 2015

O mercado atual está sujeito a constantes mudanças, que geram não apenas outras ofertas, mas também criam vários clientes da concorrência, enquanto o controle financeiro é um instrumento que ajuda a examinar as prioridades monetárias da empresa. A concorrência inflexível motiva as empresas a acompanhar as finanças e reduzir as despesas excessivas. O controle financeiro é uma ferramenta de diagnóstico para o processo de planejamento, coordenação e supervisão de custos operacionais, usada para controlar os processos econômicos da empresa. Uma visão clara da realidade e uma reação rápida determinam o valor e a eficiência da administração, razão pela qual as empresas tentam manter uma organização sólida de seu capital. Os procedimentos que se enquadram no âmbito do controle econômico são, entre outros determinar a demanda por métodos financeiros, a lucratividade dos tipos de financiamento da empresa, o curso das taxas de câmbio e lucros, bem como a liquidez econômica e a avaliação da eficácia do investimento de capital.

A tarefa do controle econômico é garantir e alojar a liquidez financeira da empresa, ou seja, a capacidade da empresa de cumprir normalmente suas obrigações de pagamento. O controle financeiro se sobrepõe por três vezes consecutivas, a saber: as fases de planejamento, implementação e controle, enquanto a doença e o controle de tarefas individuais vão para os exercícios do controlador e do gerente financeiro, enquanto a fase de implementação é produzida pelo tesoureiro. O controle econômico é importante no gerenciamento de negócios, quando a atividade manifesta os recursos da descentralização, que é governada pela concessão de poderes de decisão aos gerentes de nível inferior e inferior, além de fornecer dados de feedback sobre o impacto de suas atividades nos produtos da empresa.